Usado do mês: Chevrolet Montana LS 1.4 2014

NovidadesUsados


Escrito por:

Valente, a picape pode levar 758 kg de carga e custa cerca de R$ 30.000.

Picape é robusta e pode levar muita carga na caçamba.

A Chevrolet Montana é o quinto comercial leve mais vendido do Brasil. Só em outubro foram comercializadas 9.027 unidades, ficando atrás de Fiat Strada, Volkswagen Saveiro, Chevrolet S10 e Toyota Hilux. É uma boa escolha para quem precisa de um veículo destinado ao trabalho e no transporte de carga no dia a dia.

A versão Montana LS 1.4 de duas portas modelo 2014 pode ser encontrada no site AUTOLINE custando entre R$ 26.000 e R$ 30.000. O motor flex rende até 102 cv de potência e 13,5 kgfm de torque e funciona associado ao câmbio manual de cinco marchas.

Com esse conjunto motriz, ela chega a 170 km/h de velocidade máxima e acelera de 0 a 100 km/h em 12,8 s. Lembre-se, porém, que o foco desta picape é mais o trabalho e não desempenho.

O interior da picape é bem espaçoso para os dois ocupantes.

A Chevrolet Montana LS 1.4 2014 tem espaço elogiável para motorista e passageiro, graças às dimensões de 4,51 metros de comprimento, 1,70 m de largura, 1,58 m de altura e distância entre-eixos de 2,67 m. Mas é na caçamba que a picape se destaca.

Ela é capaz de transportar 758 kg de carga – 43 kg a mais que a líder Saveiro — ou 1.152 litros de bagagem. A lateral do veículo possui até mesmo uma abertura que serve de degrau para facilitar o acesso à caçamba.

O que decepciona um pouco os proprietários de picape Montana LS.1.4 é o consumo de combustível com etanol no tanque: 6,8 km/l na cidade e 10 km/l na estrada. As médias melhoram com gasolina: 8,8 km/l e 13 km/l, respectivamente.

Com cinco anos de idade, a Montana não gasta muito com seguro, que custa aproximadamente R$ 1.500. Espartana, a versão LS traz poucos equipamentos de série, como cintos de segurança de três pontos, banco de motorista com ajuste de altura e conta-giros.

Antes da compra, preste atenção se a Montana 2014 desejada passou pelas convocações de recall para substituições de filtro de combustível, do airbag do motorista e do tubo de abastecimento do tanque de combustível. Se um deles não foi atendido, não feche negócio. Isso indica desleixo do antigo dono na manutenção do carro.

 

Fotos

Créditos – Divulgação/General Motors

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *