Golf GTE é o primeiro carro elétrico da Volks no Brasil

NotíciasNovidadesNovidades


Escrito por:

Hatch terá motor elétrico e um 1.4 turbo e chegará até o fim do ano.

A potência combinada do Golf GTE chega a 204 cv.

A Volkswagen deu a partida para a sua fase de veículos elétricos na América do Sul. O primeiro automóvel da estratégia é o Golf GTE, que será lançado no Brasil ainda neste ano. Ele é um dos seis carros da gama de híbridos e elétricos que chegarão até 2023, segundo planejamento da fabricante.

O hatch virá equipado com dois motores: 1.4 turbo a combustão de 150 cv e um motor elétrico de 75 kW (equivalente a 102 cv). Juntos, oferecem potência de 150 kW (204 cv) e torque de 35,7 kgfm. A transmissão é automática de seis marchas, desenvolvida especificamente para veículos híbridos da marca.

Com apelo esportivo, o GTE tem saída dupla de escapamento.

Conduzido no modo totalmente elétrico, o Golf GTE terá autonomia de 50 km, mas, combinado com o motor a gasolina a capacidade atinge 900 km. Quando toda a potência é utilizada, o Golf GTE acelera de 0 a 100 km/h em 7,6 segundos e alcança 222 km/h de velocidade máxima.

A bateria de íons de lítio de 380V do Golf GTE precisa de 2h45 para carregar completamente, seja em tomada convencional de 220V ou em uma estação de recarga. Ela pesa 120 kg, ou seja, 8% do peso total do carro (1.524 kg).

O modelo plug-in permite completar a bateria em estações de recarga.

O sistema híbrido plug-in do Golf GTE reúne uma série de tecnologias para aproveitar toda a energia disponível — produzida pelo veículo ou ao longo de seu deslocamento. Um exemplo é a energia cinética, normalmente desperdiçada nos modelos a combustão.

Sempre que o motorista aciona o pedal de freio do GTE, o sistema reaproveita a energia gerada pelo movimento da roda, convertendo-a em mais carga para a bateria. O mesmo acontece quando o carro está na descida: a bateria ganha a energia gerada pelo freio-motor.

Por dentro, ele tem câmbio automático e muitos cromados para reforçar aesportividade.

Conheça os modos de funcionamento da tecnologia híbrida do Golf GTE:

Elétrico: um botão ao lado do câmbio aciona o “e-mode”. Nesse caso, apenas o motor elétrico de 75 kW (102 cv) trabalha, tornando o Golf GTE totalmente elétrico e livre de emissões. No “e-mode” a velocidade máxima do GTE é de 130 km/h.

Híbrido: aqui, o GTE escolhe qual é o sistema mais eficiente para cada situação de uso. Em uma condição em que o motor elétrico mostra-se mais eficiente, apenas esse sistema será utilizado. Em caso de necessidade de potência adicional, o motor 1.4 TSI entra em ação automaticamente.

Modo recarga: só o motor 1.4 TSI movimentará o Golf GTE. Além de enviar energia para as rodas, ele fornecerá carga para a bateria.

GTE: nesse modo, os dois motores atuam juntos para dar ao carro um desempenho esportivo. As potências são combinadas e chegam a 204 cv.

Os principais sistemas são sempre visualizados no painel de instrumentos ou na central multimídia, que mostra funções como monitor de autonomia, mostrador de fluxo de energia e estatísticas de emissão zero. A Volkswagen ainda não revelou o preço do Golf GTE, mas estima-se que ele custará na faixa de R$ 150.000.

 

Fotos

Créditos – Divulgação/Volkswagen

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *