Avaliação: Fiat Argo Trekking

AvaliaçõesNovidadesTestes


Escrito por:

O valente hatch é ótima opção na faixa de R$ 60.000.

O Argo Trekking é 4 cm mais alto que as demais versões do hatch.

Virou moda: basta uma montadora lançar um modelo e, logo em seguida, aparece sua versão aventureira, atendendo um nicho de mercado que aprecia um visual mais radical e não abre mão de encarar trilhas leves.

A Fiat usa essa estratégia com o Argo. Por R$ 59.990, o Argo Trekking completa a família do hatch e traz como diferenciais a robustez e melhor comportamento dinâmico em piso de terra.

AUTOLINE avaliou o Fiat Argo Trekking e gostou do que viu – e dirigiu. Para fazer jus ao apelo aventureiro, a suspensão foi elevada e o vão livre do solo é de 21 cm, ou seja, 4 cm mais alto que as outras versões do modelo. Na prática, o Argo Trekking supera com mais facilidade alguns obstáculos como valetas e buracos sem raspar no chão.

Outro item exclusivo para o Argo Trekking são os pneus com banda de rodagem para uso misto. Com a suspensão recalibrada, o conforto é garantido mesmo em pisos irregulares, graças a melhor absorção de impactos e aderência em estradas escorregadias.

Detalhes na cor preta deixam o visual mais agressivo.

O motor é o eficiente Firefly 1.3 flex de 109 cv e torque de 14,2 kgfm. Com ele, as médias de consumo são de 8,5 km/l (cidade) e 9,6 km/l (estrada) com etanol no tanque e, respectivamente, 12,1 km/l e 13,5 km/l com gasolina. A aceleração de 0 a 100 km/h leva 10,8 segundos.

Nada de transmissão automática no Argo Trekking. As trocas são feitas pelo câmbio manual de cinco marchas para acentuar o caráter mais esportivo do carro. O escalonamento é preciso e isso permite que o Argo extraia o melhor desempenho possível do motor.

O motor Firefly 1.3 flex rende 109 cv.

O resultado é um conjunto homogêneo e estável. Em curvas acentuadas, o carro mantém o equilíbrio, sem que a carroceria “dance” de um lado para o outro.

Um detalhe chama atenção na carroceria: o teto pintado na cor preta, que se estende em uma parte do capô. Barras no teto, retrovisores e aerofólio também são pretos. Essa versão tem faróis em LED, nova moldura da caixa de rodas e na parte inferior do para-choque traseiro, ponteira de escapamento em forma trapezoidal e rodas com aro 15 e calotas escurecidas.

Volante multifunção, câmbio manual e central multimídia de sete polegadas se destacam na parte interna.

No habitáculo, o tecido escuro dos bancos contrasta com a charmosa costura laranja. A área central possui textura quadriculada e o logotipo Trekking bordado. Os assentos são macios e confortáveis, tornando a viagem mais agradáveis. A central multimídia Uconnect com tela de sete polegadas intuitiva espelha os sistemas Apple CarPlay e Android Auto.

Outros itens de série são cinto de três pontos para todos os ocupantes, sistema Isofix para fixar cadeirinha infantil, sensor de estacionamento traseiro, faróis de neblina, monitoramento de pressão de pneus, ar-condicionado, direção assistida, volante multifunção e entrada USB.

Bem equipado, mais alto e com motor eficiente, o Fiat Argo Trekking é uma boa compra para quem busca um automóvel bonito, na faixa de R$ 60.000. De quebra, ele pode fazer trilhas leves sem passar a sensação de que não vai aguentar o tranco.

 

Fotos

Créditos – Divulgação/Fiat

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *