Avaliação: Caoa Chery Tiggo 7

AvaliaçõesNovidades


Escrito por:

Tiggo 7 é SUV premium que parte de R$ 106.990.

Na frente, o conjunto óptico é ligado por uma régua cromada.

Em sua ofensiva de lançar automóveis em curtos intervalos para efetivar a sua imagem no mercado, a Caoa Chery apresentou o Tiggo 7, o terceiro SUV produzido no Brasil. Apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo em novembro do ano passado, o Tiggo 7 é um SUV premium, que se junta ao Tiggo 2 e ao Tiggo 5X. Ainda é aguardado o top de linha Tiggo 8.

Feito na fábrica da Caoa de Anápolis (GO), o utilitário esportivo segue a forma de pensar da Caoa Chery: em vez de uma identidade única para todos os Tiggo – como acontece com modelos da Ford, Mercedes-Benz e Audi, por exemplo –, cada Tiggo possui design diferente um do outro. “Agora temos três SUVs no mercado e cada um cumprindo seu papel”, afirma Márcio Alfonso, CEO da Caoa Chery.

O design da traseira é sóbrio, com destaque para a dupla saída de escape.

Tiggo 7 é oferecido em duas versões: a T, mais em conta, sai por R$ 106.990 e a mais completa, TXS, custa R$ 116.990. O carro mede 4,50 metros de comprimento, 1.84 m de largura, 1,67 m de altura e 2,67 m de distância entre-eixos. O porta-malas não surpreende ao acomodar 414 litros, mas aumenta para 1.100 litros com o encosto do banco traseiro rebatido.

As linhas do Tiggo 7 são sóbrias, limpas e agradáveis. A dianteira tem uma régua cromada que percorre a grade e une os dois faróis, com desenho bastante moderno. O conjunto óptico é formado por LEDs e os faróis de neblina possuem função de auxílio em manobras de estacionamento. Na lateral, as postas abrigam a luz de mudança de faixa, de onde saem dois vincos que se estendem até a porta traseira.

Internamente, o Tiggo 7 é muito equipado e confortável.

Por dentro, o que se vê é um SUV confortável e com acabamento de alto padrão. Os bancos são de couro e o do motorista tem ajustes elétricos de altura, inclinação do encosto e apoio lombar. O volante multifunção traz os controles do piloto automático, limite de velocidade, mudança das telas do computador de bordo, sistema de áudio e entretenimento, Bluetooth e atendimento do celular. No painel de instrumentos, a tela de LCD de 4,8 polegadas exibe informações do computador de bordo.

O Tiggo 7 vem equipado com central multimidia com tela de 9 polegadas, que comanda ar-condicionado bizona, sistema de áudio e Bluetooth, espelhamento Android e Apple CarPlay, além de permitir a visualização das câmera de ré e panorâmica de 360°.

O motor 1.5 turbo flex é o mesmo usado no Tiggo 5X.

Tem mais: ele dispõe de sensores de estacionamento dianteiro e traseiro, câmera de ré ou câmera com visão de 360°, equipamentos que permitem ao motorista monitorar em tempo real o que se passa ao redor do veículo, evitando o ponto cego durante manobras e estacionamento.

O Tiggo 7 é muito bom de dirigir graças ao motor 1.5 turbo flex, o mesmo que impulsiona o Tiggo 5X. Ele rende 150 cv a 5.500 rpm e torque de 21,4 kgfm. A transmissão de seis marchas é de dupla embreagem, que garante desempenho ao SUV, principalmente em situações de arrancadas e retomadas de velocidade.

A suspensão firme absorve bem os impactos e imperfeições do piso, transmitindo mais conforto aos passageiros. As marchas também podem ser mudadas manualmente pela alavanca posicionada no console central. O SUV também conta com dois modos de condução: Eco, privilegiando a economia de combustível, e Sport, mais esportiva.

 

Fotos

Divulgação/Caoa Chery

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *