Agora é oficial: PSA e FCA viram uma só empresa

NotíciasNovidadesNovidades


Escrito por:

A fusão formará o quarto maior conglomerado automotivo do mundo.

A partir de agora, marcas icônicas das duas empresas estarão sob o mesmo teto.

Depois de fazerem um comunicado de intenções no fim de outubro, a Fiat Chrysler Automóveis (FCA) e o Grupo PSA anunciaram oficialmente a fusão das empresas, o que vai gerar o quarto maior conglomerado automotivo do mundo. Os números são portentosos: com a união, a nova marca terá vendas anuais de 8,7 milhões de veículos.

A fusão coloca sob o mesmo guarda-chuva marcas icônicas como Peugeot, Citroën, Opel e Vauxhall (do lado da PSA) e Fiat, Jeep, Maserati, Alfa Romeo, Chrysler e RAM (da FCA)

O presidente da PSA, Carlos Tavares, não esconde o entusiasmo da sinergia nas operações. “A fusão nos fará assumir uma posição mais forte na indústria automotiva em tempos de transição para um mundo de mobilidade limpa, segura e sustentável”, afirma. “Vamos otimizar investimentos em plataformas de veículos, famílias de motores e novas tecnologias.”

As operações serão complementares e, ao que tudo indica, terão uma interessante relação ganha-ganha. Afinal, a FCA tem forte presença no mercado norte-americano, ao passo que a PSA desfruta de sólida reputação na Europa.

Segundo FCA e PSA, mais de dois terços dos volumes ficarão concentrados em duas plataformas – uma pequena e outra compacta média –, com três milhões de automóveis por ano em cada uma delas.

FCA e PSA garantem que a fusão não acarretará no fechamento de nenhuma fábrica das duas companhias e que 80% de todo o processo de sinergia estará concluído em quatro anos. O custo total único para alcançar as sinergias é estimado em 2,8 bilhões de euros.

O novo grupo resultante da fusão terá sede na Holanda. Como era de se esperar, logo após o anúncio começaram as especulações sobre os futuros modelos desenvolvidos a partir das novas operações em conjunto. Ainda é cedo para falar sobre o assunto, mas FCA e PSA adiantam que o portfólio cobrirá os principais segmentos de veículos — desde automóveis de luxo, premium e de passageiros até SUVs, picapes e veículos comerciais leves.

“Uma coisa é certa: seja qual for o segmento dos carros, a nova empresa fornecerá soluções inovadoras, mais limpas e sustentáveis em mobilidade, tanto no ambiente de rápida urbanização quanto em áreas rurais ao redor do mundo”, garante Carlos Tavares.

 

Foto

Crédito – Divulgação/PSA e FCA

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *